Quantas Razões para PARAR a Pirotecnia?

O uso de explosivos em festas infantis e dos fogos de artifício em algumas celebrações populares constitui uma forma de diversão muito utilizada em todo o mundo. Em certas ocasiões se trata de uma tradição milenar profundamente enraizada.

No entanto, o uso da pirotecnia vem acompanhado de todo tipo de risco e perigo. Neste sentido, existem inúmeras campanhas para que essa tradição desapareça ou pelo menos seja realizada de maneira controlada e responsável.

Existem muitas razões para combater esta prática

– Os animais são vítimas desta tradição festiva. A maioria dos cachorros fica aterrorizada com o barulho desproporcional que ocorre e suas reações são imprevisíveis: alguns fogem apavorados e se perdem; outros buscam refúgio e muitas vezes são atropelados.

– Os pássaros domésticos e os animais menores também sofrem seus efeitos e muitas vezes entram em pânico e acabam feridos depois de bater seu corpo contra as barras de suas gaiolas.

– As crianças com deficiência, especialmente aquelas que sofrem de autismo, sentem um mal-estar profundo com esses explosivos. Com certa frequência, as crianças autistas têm reações de autêntico pavor.

– Os bebês precisam de um ambiente relaxado e sem barulho para poder descansar de modo saudável. O estrondo dos explosivos e dos fogos de artifício não perturba apenas o sono, assim que pode prejudicar também a audição.

– Após o estrondo do explosivo, uma série de metais pesados é liberada no ar provocando um efeito contaminante para o meio ambiente. Além dos metais pesados, produzem também agentes oxidantes, como o perclorato de sódio e os aerossóis sólidos.

– Os idosos que se encontram internados nos hospitais ou que estão em suas casas precisam descansar em um ambiente livre de ruídos.

– Em muitas festas que são acompanhadas de elementos pirotécnicos ocorrem acidentes graves: queimaduras, perda da visão ou da audição, amputação de dedos, etc.

O que se pode fazer?

Existem várias medidas que podem ser adotadas para eliminar ou reduzir o impacto da pirotecnia. Em primeiro lugar, a venda destes produtos teria que ser devidamente regulamentada. Por outro lado, poderiam ser reservados espaços mais afastados das áreas habitadas.

Assim mesmo, nos dias que antecedem uma celebração seria conveniente ativar uma campanha de comunicação, pois desta maneira poderiam ser tomadas medidas preventivas. Por último, seria importante que os responsáveis por este tipo de celebração se conscientizassem e planejassem os momentos de diversão sem o uso da pirotecnia, sabendo que podem desfrutar do momento sem a mesma e rompendo com uma prática que já se encontra totalmente enraizada na sociedade.

Imagens: Fotolia. OkcaHa, Koirill

Buscador