Evitar Alimentos Processados

O conjunto da sociedade está cada vez mais consciente sobre a importância de uma alimentação saudável. Os benefícios de uma correta nutrição são evidentes, pois ajuda a prevenir doenças, prolongar a expectativa de vida e, em última análise, ter uma melhor qualidade de vida.

Os especialistas em nutrição diferenciam os alimentos em dois grandes grupos: os naturais e os processados. Estes últimos são os que devem ser evitados ou, pelo menos, que seja reduzido seu consumo de maneira significativa.

Alimentos processados versus alimentos naturais

O alimento processado pode ser entendido como qualquer produto elaborado com algum processo industrial. Estes alimentos contêm normalmente uma grande quantidade de açúcares, gorduras trans, aromatizantes, emulsionantes, aditivos e outras substâncias potencialmente prejudiciais para a saúde. Entre os produtos processados mais consumidos podemos destacar a batata frita, os refrigerantes, os bolos industriais, sorvetes e nuggets de frango.

Estes alimentos não são saudáveis por três motivos principais: favorecem a obesidade, não são digeridos adequadamente no estômago e não satisfazem as necessidades nutricionais básicas.

Deve-se observar que nem todos os alimentos processados são prejudiciais à saúde, uma vez que em alguns casos seu nível de processamento é mínimo. Assim, os vegetais enlatados, os embutidos e as conservas de peixe são saudáveis, mas é preferível consumir a versão natural desses produtos.

Um alimento é considerado natural quando não incorpora nenhum aditivo químico que altere suas propriedades. Os dietistas e nutricionistas consideram que os alimentos naturais que deveriam integrar nossa dieta habitual são os seguintes: verduras e frutas frescas, legumes, ovos, peixes, marisco, carne, azeite de oliva e pão de fermento.

Temos que saber o que comemos e por que comemos

Os alimentos altamente processados têm ingredientes tóxicos que acabam afetando de maneira negativa o corpo humano. Para comprovar se um produto é potencialmente prejudicial, basta ver o rótulo e verificar quais são seus ingredientes.

Do ponto de vista sociológico, consumimos alimentos processados por vários motivos. Em primeiro lugar porque não precisam ser preparados, isso permite que se adaptem bem à falta de tempo para cozinhar que tem a maioria da população. Por outro lado, são produtos que geralmente têm um bom preço. Por último, a indústria alimentar elabora estes produtos com aditivos para que os consumidores tenham uma satisfação imediata.

Embora os produtos altamente processados sejam prejudiciais ao conjunto da população, as crianças são as mais afetadas, pois este tipo de alimentação está diretamente relacionado a certas doenças que lhes afetam significativamente, como as cáries, a diabetes e a obesidade.

Fotolia. Cosmokidz, Natali Snailcat

Buscador